Buscar
  • CP Fisiatria

SAIBA A DIFERENÇA ENTRE CEFALEIA, ENXAQUECA E ENXAQUECA CRÔNICA

Você sabe a diferença entre cefaleia tensional, enxaqueca e enxaqueca crônica? A cefaleia do tipo tensional é considerada primária, tendendo a ser bilateral e não latejante, sem os fenômenos associados que ocorrem na enxaqueca (náusea com ou sem vômitos e/ou aversão à luz ou aos sons). Nesse tipo de dor não há a perturbação sensorial que a enxaqueca apresenta, como aversão a estímulos que normalmente não causam repulsa, como a luminosidade recebida diariamente. Para tratar essa disfunção pode-se utilizar medicamentos preventivos, alguns parecidos com o da enxaqueca outros não, e nas crises fazer uso de remédios mais simples, como analgésicos comuns. Já enxaqueca é uma doença e suas crises podem ser provocadas por uma série de gatilhos que podem ser internos ou externos, como o estresse e o clima. Em geral os fatores que desencadeiam as crises de dor são o estresse, a falta de rotina para o sono e para a alimentação, exposição a ruídos altos, odores fortes, mudanças bruscas de temperatura ou da pressão atmosférica, atividades intensas ou por longos períodos e variações dos níveis hormonais. No entanto, o diagnóstico de enxaqueca crônica requer dor de cabeça por 15 ou mais dias no mês, durante ao menos três meses, e pelo menos oito dos quinze dias com dor a pessoa esteja com sintomas de enxaqueca. Nesse caso o ideal é se consultar com um neurologista para fazer o tratamento adequado. Para saber mais sobre nosso tratamento para enxaqueca, entre em contato conosco.




© 2018 Todos os Direitos Reservados para Clínica Paulista. Desenvolvido por Agência OQF.

  • Facebook
  • Instagram